Top

Yumchaa: uma casa de chá roqueira em Camden

But first, coffee. Não, pera.
Não é segredo – porque volta e meia eu levo meus amigos lá e até já contei no Instagram – que eu tenho minha casa de chá preferida em Londres.

E parece até esnobação dizer isso, né? Tipo, ter uma casa de chá preferida – tem frase mais metida a inglesa que isso? Mas nem, vem comigo que eu explico.

Essa casa de chá fica no bairro de Camden, e só esse fato já explica muito sobre ela: Camden é o bairro alternativo, descolado, irreverente e meio punk, meio rock’n’roll de Londres ( o outro bairro descolado que também ganharia um título semelhante é Shoreditch que, vejam vocês, também tem uma filial da mesma casa). Amy Winehouse cantava e se esbaldava em festas por aqui. Bem antes dela, uma galera desconhecida já tocava por essas bandas, com nomes inusitados como The Clash, Sex Pistols e Ramones. Ou seja, se Camden combina com alguma coisa, essa coisa seria cerveja com batata frita. Não chá com muffin de mirtilo.

Em tempo: a casa de chá em questão se chama Yumchaa, que quer dizer, literalmente “beba chá” em cantonês. São dois endereços em Camden: um fica na Parkway, rua mais arrumadinha que liga numa ponta a alternativa Camden com o classudo Regent’s Park, na outra ponta. O outro endereço é este da foto e, vale dizer, o meu preferido: fica no segundo andar do Camden Lock, com uma varanda e vista para o Camden Kerb, a área de street food bem delicinha à beira do rio. Em ambos, nada combina com nada: isso vale para conjunto de mesas, cadeiras, nada. E é essa irreverência que ganha a gente, inesperadamente – é um chute no clichê combinandinho que se espera de uma casa de chá inglesa.

[vc_media_grid element_width=”6″ grid_id=”vc_gid:1514576623878-6dbd8e09-0cda-1″ include=”77,79″]

O chá, porém, é levado super a sério: eles oferecem amostras de blends diferentes de folhas, frutas e especiarias, todas criações da casa, servidos em tea pots e acompanhados de um mini coador. Você pode escolher entre chás verdes, pretos e vermelhos como base, e há um infinito menu de especiarias que compõem o blend sobre essa estrutura. Os nomes são deliciosos, tanto quanto os sabores: “berry berry nice” (com, obviamente, berries), “chilli chilli bang bang” (com pimenta, gengibre e canela) e “walk in the woods” (com aromas de madeira e mato, como se a gente estivesse passeando num bosque. Juro!).

Meu chá preferido da vida toda chama-se Mango Sunrise (leva pedaços de manga, chá verde e girassol – é lindo)! Só o nome já soa como uma manhã morna de sol nos meus ouvidos. E foi ele que, de certa forma, me apresentou à Yumchaa. Eu trabalhei num escritório em Camden por alguns meses esse ano (mais especificamente, durante o nosso longo e tenebroso inverno) e um dia, fugindo da chuva, do cinza e do ebó de uma reunião ruim, com o astral lá embaixo precisando de um fôlego, eu entrei nessa casa e pedi um chá. Esse chá.

Foi quando eu aprendi que colocar as folhas soltas no tea pot permite que elas “dancem” livremente pela água quente, liberando todos os antioxidantes, sabores e aromas do seu potencial (e com isso, veio também a segunda lição do dia, de que a vida é muito curta para tomar vinhos ruins e chás de saquinho).

E não sei se foi por causa desse lance loko de folhas dançando e tal, mas o momento de servir o chá é como ter uma sinfonia aromática se revelando na sua xícara. Mágico. Se o bom café tem o poder de dar o shot de energia para conquistar o mundo, um bom chá sabe como assentar os pensamentos e sentidos com cuidado e na ordem serena que precisamos dentro da gente.

O resto é história, e desde então eu volto para lá quase sempre que estou em Camden, e em todas elas saí infinitamente melhor que entrei. Acho que é assim que nasce os nossos lugares preferidos onde a gente vive: na constância desapercebida.

E como não é só de chás que vive o amor cotidiano, o Yumchaa tem também uma seleção de bolos, muffins e doces maravilhosos. Na linha normal e na linha saudável, com bolo de chá matcha, red velvet, barras e doces veganos, sem lactose ou sem glúten. E tudo gostoso.

E não raro, você tem seu momento chá com o Queen tocando ao fundo. Amor é isso.❤

[vc_separator]

Informações sobre o Yumchaa:

O Yumchaa tem lojas nos seguintes endereços:

  • Brick Lane: 137 Brick Lane
  • Camden Market: essa que está na foto e a minha queridinha. Fica em Camden Lock, em frente ao canal de Camden, no andar de cima que tem vista para a praça com as barracas de street-food. O melhor jeito de chegar é ir pela escada que tem nessa praça
  • Camden Parkway: 35-37 Parkway (é a rua em frente à estação de metrô de Camdem. Suba por ela, pelo lado esquerdo).
  • King’s Cross: 1 Granary Square
  • Soho: 45 Berwick Street

Eles também costumam colocar barraquinhas de vendas de chás na feira de Portobello Road aos sábados, em Notting Hill (em geral eles ficam debaixo do viaduto de Ladbroke Grove).

Eles tem vários tipos de chá, que podem ser comprados e levados para casa (cada saquinho custa £5.50). É uma ótima dica de presente!

E para quem estiver vindo para Londres no final do mês, tem como fazer uma masterclass na filial de Brick Lane e aprender a como montar um blend ou a fazer seu próprio chá! Custa de £25 a £35 a aula e acontece toda última quinta do mês. Veja todas as aulas e descrições aqui.

PS: este não é um post patrocinado e eu não estou ganhando um centavo deles para escrever sobre isso (pelo contrário, morro numa grana toda vez que vou lá porque estou viciada). Fazer a aula deles está super nos meus planos e, apaixonada por chá que sou, pretendo começar a divulgar esses achados aqui. 🙂

[vc_separator]

Faça um tour em Londres comigo! ?

A melhor forma de conhecer Londres a fundo, com todas as suas histórias e segredos, é fazendo um tour privado. Eu monto tours especializados e divertidos para atender a toda sua família!

Confira alguns tours que já oferecemos, veja os depoimentos de quem já fez ou mande um email para contato@dondeandoporlondres.com.br

Será um prazer receber você aqui! ?

Post Tags:
Clarissa Donda

Jornalista, blogueira, profissional de marketing e, agora, guia de turismo. Sou uma apaixonada por histórias de lugares e de pessoas, e resolvi trazer essa paixão do texto para as ruas quando topei o desafio (e as intermináveis horas de estudo) de me certificar como guia Blue Badge, a mais alta certificação em Londres. É uma viagem deliciosa, que tenho um enorme prazer em compartilhar!

Leave a Reply: