Top

Chá do Chapeleiro Maluco: um chá da tarde super diferente!

Não me julguem: mas de todos os desenhos animados da Disney que eu assisti, “Alice no País das Maravilhas” foi o que eu menos gostava. Era uma sensação que sempre ficou meio inexplicada: eu confesso que gostava do colorido mágico da história, mas algo no enredo me soava “doido” demais. Sei lá, não me pegou.

Hoje eu entendo o porquê: a história, escrita pelo inglês Lewis Carrol, é mais para adultos do que para crianças – rola altas viagens psicológicas ali (e que eu vou escrever mais a funto num post futuro).

Só que  recentemente eu recebi uma visita da minha amiga querida Rafaela, que além de ser uma pessoa maravilhosa (e um pouco parecida com a Alice, eu diria) tinha também uma certa fixação por duas coisas: detalhes com alto poder instagramável e a Alice no País das Maravilhas. Era a primeira vez dela em Londres, e ela só me fez um único pedido: nada de Buckingham Palace ou London Eye, o que ela queria mesmo era fazer alguma coisa relacionada à história da Alice.

E eu, que tinha recentemente cumprido uma sequência de descobrimento de chás da tarde bem delícia e tava numa vibe de pesquisar opções de chás, acabei encontrando o Mad Hatter Afternoon Tea – ou melhor, o chá da tarde do Chapeleiro Maluco, oferecido pelo Sanderson Hotel. Reservei esse para a gente.

Como dá para ver pelas fotos, é uma maravilha para o olhar – e para os Instagrammers! 🙂

O chá é oferecido numa espécie de jardim de inverno do hotel, que por si só é bem charmosa. Estivemos lá no verão, um verão calorento de agosto, e foi uma delícia estar num ambiente meio aberto, meio fechado. Ainda assim, todas as cadeiras possuem mantinhas quentinhas para quando o tempo esfriar, e há aquecedores à disposição também. Imagino que deve ser bem gostoso fazer o mesmo programa nos dias mais frios, especialmente porque o chá cai melhor ainda. ??

Eu senti que o tal Chá do Chapeleiro Maluco foi serviço que o hotel ofereceu pegando um chá da tarde tradicional e “embalando” a apresentação com uma roupagem interessante, lúdica e colorida, toda a ver com as aventuras maluquinhas da Alice. Nesse ponto, eles mandaram bem: cada detalhe da apresentação do chá é uma gracinha: o menu do dia é apresentado como se estivesse nas páginas de um livro antigo, e o açucareiro é – coisa linda que só – uma caixa de música com uma bailarina!

[vc_media_grid element_width=”6″ grid_id=”vc_gid:1514575347850-f5080ecd-347a-10″ include=”368,369″]

O festival de fofura segue nas louças, lindas, e na apresentação dos chás. São oferecidos cinco tipo de blends de chá deliciosos, todos nomeados com personagens da da história da Alice. Você pode tomá-los à vontade, alternando como e quando desejar (meu preferido foi o Cheschire Cat).

Até que, claro, os quitutes são servidos nos clássicos andares do chá da tarde: para quem lembra da história, é quase possível reconhecer os personagens ou os momentos da história… ?

Macaroons que lembram um relógio de bolso fazem uma alusão ao apressado coelho branco, e biscoitinhos no formato de coração homenageiam a Rainha de Copas…

 

Eu confesso que dá para demorar a comer, porque a gente perde alguns (vários minutos) tirando fotos, de tão bonitinho que é. Outro detalhes são, por exemplo, potinhos imitando o vidrinho de “Beba-me” da Alice… e o que dizer dos docinhos de mashmallow transformados em lagarta e cogumelos? Fofo, fofo!

[vc_media_grid element_width=”6″ grid_id=”vc_gid:1514575347854-53f1e4e9-79e0-10″ include=”372,373″]

Mas nem tudo foi mil maravilhas…

Como eu falei ali em cima, a impressão geral que eu tive do chá da tarde do Chapeleiro Maluco foi que eles bolaram um “produto” com uma roupagem bonita, e botaram para vender – só que com isso basta ir um pouquinho além da superfície para notar pequenas falhas.

Por exemplo, a louça oferecida é linda e super a ver com a temática – mas algumas peças me pareceram gastas, com pedaços lascados e manchados. Idem para os talheres. Pedi para trocar algumas coisas que me pareceram mais sérias (coador do chá manchado a ponto de eu não saber se era mancha ou sujeira) e, bem, o garçom levou séculos e… não trocou. O que já me leva a outro ponto, o serviço.

Não sei se foi azar meu com o garçom específico que estava designado para atender a minha mesa, mas ele demorava demais para servir ou trazer coisas. Trouxe as scones cedo demais (em geral, nos outros chás que eu fui, o garçom perguntava quando estávamos pronta para as scones, que sempre chegavam bem quentinhas no final, prontas para ser consumidas. As scones em geral são o ponto alto do chá). Como as nossas vieram antes, já estavam duras e frias quando chegamos a elas. E como a essa altura já estávamos meio chateadas com o garçom, dava até um desânimo ao pedir mais coisas.

Ah, eu também achei os doces muito doces. Pode ser que tenha sido só coisa do meu paladar? Pode. Pode ser que tenha sido muita apresentação para pouca habilidade gastronômica? Pode também.

Eu sei que, ao escrever isso, eu posso estar sendo meio ranzinza e detalhista, mas eu não sinto que seja o correto escrever sobre uma refeição sem ser totalmente honesta em relação à experiência como um todo – e esta deixou a desejar em alguns pontos. Eu havia saído, duas semanas antes, de dois chás da tarde maravilhosos no Rosebery Lounge e no The Connaugh, e tive uma experiência impecável nos dois!

Saldo final da experiência:

Ainda assim, eu gostei muito de ter conhecido e experimentado o chá – embora provavelmente não repetiria a experiência, já que teve outros lugares que caíram mais no meu gosto. Porém, a proposta que eu queria era um chá da tarde ambientado na Alice no País das Maravilhas: que fosse colorido, num ambiente gostoso e fácil de chegar, e que me proporcionasse passar momentos bem agradáveis com uma amiga querida que eu não via há muito tempo. Todos esses pré-requisitos foram cumpridos com louvor, pelo menos.

Dito isso, o Chá do Chapeleiro Maluco do Sanderson Hotel não é barato: custa 48 libras por pessoa (a versão infantil custa £35), e precisa ser reservado com antecedência. Então, se você quer o lúdico e é um apaixonado pela Alice (era o caso da minha visita), o chá é uma ótima pedida. Mas se tanto faz, uma barbada de dica é tomar o chá da tarde do Ritz, que tem uma versão com 15% de desconto do tradicional chá da tarde a £45.90, quase o mesmo valor (vale apenas para a reserva online pelo link acima!).

[vc_separator]

Informações gerais sobre o Mad Hatters Afternoon tea do Sanderson:

 

Valor: Custa £48 por pessoa (o menu infantil é £35). Essa opção não inclui uma taça de champagne.

Horário: de 12:30 às 4:00 (sextas a sábados) e de 13:00 às 17:00 (domingos). Reserve duas horas para curtir a ocasião.

Reservas: podem ser feitas aqui.

Endereço: 50 Berners St, Fitzrovia, London (pertinho da Oxford Street). As estações mais próximas são a Tottenham Court Road (linhas preta e vermelha) e Oxford Circus (linhas vermelha, azul clara e marrom).

[vc_gmaps link=”#E-8_JTNDaWZyYW1lJTIwc3JjJTNEJTIyaHR0cHMlM0ElMkYlMkZ3d3cuZ29vZ2xlLmNvbSUyRm1hcHMlMkZkJTJGZW1iZWQlM0ZtaWQlM0QxcndocDkyeTNzOWl0NEhUaWl3RUJJSzNwQnYwJTIyJTIwd2lkdGglM0QlMjI2NDAlMjIlMjBoZWlnaHQlM0QlMjI0ODAlMjIlM0UlM0MlMkZpZnJhbWUlM0U=”][vc_separator]

Faça um tour em Londres comigo! ?

A melhor forma de conhecer Londres a fundo, com todas as suas histórias e segredos, é fazendo um tour privado. Eu monto tours especializados e divertidos para atender a toda sua família!

Confira alguns tours que já oferecemos, veja os depoimentos de quem já fez ou mande um email para contato@dondeandoporlondres.com.br

Será um prazer receber você em Londres! ?

Clarissa Donda

Jornalista, blogueira, profissional de marketing e, agora, guia de turismo. Sou uma apaixonada por histórias de lugares e de pessoas, e resolvi trazer essa paixão do texto para as ruas quando topei o desafio (e as intermináveis horas de estudo) de me certificar como guia Blue Badge, a mais alta certificação em Londres. É uma viagem deliciosa, que tenho um enorme prazer em compartilhar!

Leave a Reply: