A gente tá vivendo um momento bem bacana em que várias iniciativas tem resgatado a história e os legados de mulheres famosas e anônimas, mostrando seus importantes legados deixados para o mundo. Eu fui numa dessas iniciativas, montada por duas amigas queridas: um tour por Londres chamado “Mulheres incríveis e seus legados”. E só tenho elogios! 🙂

O tour é fascinante, e eu já estava devendo escrever o porquê dele valer tanto a pena por vários motivos: é um tour extremamente informativo, fora do lugar-comum e até, por assim dizer, panorâmico – o percurso do tour a pé passa por vários lugares icônicos de Londres, como o Whitehall, o Natural Portrait Gallery e o Parlamento inglês, de modo que mesmo quem estiver de passagem rápida pela cidade vai poder ticar esses lugares lindos da lista de “tem que ir”.

Mas essas razões são meros detalhes: porque o tour, mesmo, é uma aula sobre o mundo, sobre a história da Inglaterra e, sobretudo, sobre a história de mulheres incríveis (muitas delas anônimas) que deram seu suor, sangue e vida para a gente ter o mundo que conhecemos hoje.

Toda a proposta foi preparada com muito carinho por duas amigas minhas, a Heloisa Righetto e a Juliana Fleig. A Heloísa (ou “Helô”) está atualmente fazendo mestrado de Gênero, Mídia e Cultura na universidade de Goldsmiths aqui em Londres, e ela toca o canal Conexão Feminista com a Renata Senlle. O Conexão coloca ao ar uma série de hangouts e discussões bem bacanas sobre feminismo, com discussões bem aprofundadas sobre questões como maternidade, estereótipos, feminismo negro, relação com o corpo, relacionamentos abusivos, entre muitas outras coisas legais (teve um sobre sobrecarga mental de mulheres que eu achei muito bacana, recomendo!).

A Ju Fleig fez mestrado em História e tem uma bagagem bem legal sobre legados históricos, bem como uma didática bem bacana ao explicar o que o papel dessas mulheres significou para a Inglaterra e para o mundo.

 

Como é o tour de mulheres incríveis?

Como o nome propõe, o tour é uma descoberta das histórias de várias mulheres que desempenharam um papel importante na história, na cultura, na enfermagem, nas ciências ou na guerra, e faz também reflexões importantes sobre como o papel dessas mulheres foram enxergados na história (ou apagados dela). As histórias emergem das estátuas e das placas azuis que marcam as residências ou locais associados a essas mulheres. Você vai conhecer de perto a história de Agatha Christie, a dama dos livros de crimes e investigação, assim como Florence Nightingale, a mulher que revolucionou a enfermagem, ou Ada Lovecraft, a pioneira em computação que escreveu as primeiras linhas de código.

Foto de Mary Wollstonecraft, uma escritora inglesa que foi a primeira a propor a radical idéia de que mulheres também mereciam estudar. É considerada como uma das fundadoras da filosofia feminista.

 

É como passear ouvindo histórias incríveis de pessoas incríveis, inspiradoras, abnegadas! Se você gosta de uma boa história, recomendo muito a participação! 🙂

Informações sobre o tour:

Quanto tempo: em torno de 3 horas

Quanto custa: £14 libras

Quando: Uma vez por mês, veja das datas aqui! Se uma das datas calhar com a sua viagem, eu super recomendo agendar logo, porque as vagas se esgotam muito rápido!

Importante: É imprescindível confirmar presença antes para as meninas se programarem e não terem um tour muito cheio!

Dica: leve um sapato bem confortável (é um tour bem ativo) e vá bem agasalhada (se estiver no inverno, porque o tour é quase todo ao ar livre!).

Adoramos: 10% do valor de cada ingresso é doado para a Latin American Women’s Aid, instituição que abriga mulheres vítimas de violência doméstica.

 

E fique de olho:

Conversando com a Ju e a Helô, fiquei sabendo que elas estão trabalhando num segundo tour que vai ser um pouco menor, mas deve ser lançado em breve, falando sobre mais histórias incríveis de mulheres incríveis. Ela deve anunciar a qualquer momento no Conexão Feminista, fique de olho!

Além disso, a Helô está lançando um projeto chamado Intercâmbio feminista, que visa organizar uma série de visitas a ONGs que atendam mulheres categorizadas como pertencentes à minorias étnicas, negras, asiáticas e refugiadas e publicar bate-papos ao vivo em cada um desses lugares, apresentando o trabalho dessas organizações e produzindo um material que vai virar um vídeo documentário e um ebook ao final do projeto. O projeto está na fase de captação de recursos e você pode colaborar aqui neste site: https://benfeitoria.com/feminista

GOSTOU? DEIXE SEU FEEDBACK!

Por favor, deixe o seu comentário! :)
Por favor, escreva seu nome aqui